sexta-feira, 27 de julho de 2012


Existe uma diferença entre desejar e tornar-se invisível para o desejado. Devemos ter discernimento para saber sair de campo, da sombra, e voltar a ganhar os holofotes de nossa própria vida. Não podemos e nem devemos culpar a vida pela nossa má sorte. Quando não é pra ser não tem oração, santo, e cupido que dê jeito. As coisas são exatamente do jeito que tem que ser e não são erradas por isso. Se não foi dessa vez um dia será. E será melhor. Né isso que nos mandam fazer? Acreditar sempre e mais? 

Dal Hofmann

quarta-feira, 18 de julho de 2012






Chegou a reconhecê-la no tumulto…
…através das lágrimas da dor que jamais se repetiria de morrer sem ela, e a olhou pela última vez para todo o sempre com os mais luminosos, mais tristes e mais agradecidos olhos que ela jamais vira no rosto dele em meio século de vida em comum, e ainda conseguiu dizer-lhe com o último alento:
- Só Deus sabe o quanto amei você. 

(O Amor nos Tempos do Cólera - Gabriel Garcia Márquez)

terça-feira, 17 de julho de 2012





❝ Eu me apego fácil e demoro pra esquecer. Combinação explosiva para um coração fraco como o meu.❝


— Caio Augusto Leite 


segunda-feira, 16 de julho de 2012





Eu levo à sério, mas você disfarça...




Você disse que não sabe se não
Mas também não tem certeza que sim...




Quer saber?
Quando é assim
Deixa vir do coração...




Você sabe que eu só penso em você
Você diz que vive pensando em mim...





Soltar essa louca, arder de paixão
Não há como doer pra decidir
Só dizer sim ou não
Mas você adora um se...

Djavan - Se






Meu Deus onde anda o amor? que fim levou ?
Onde anda ardendo?

Dal Hofmann










Que eu seja sempre estação no trem da minha vida, que o amor esteja sempre de chegada ou de partida, mas que sempre esteja.

Dal Hofmann


Amar é o perder o tom, o som, a cor. É um eterno despetalar-se...

Dal Hofmann



No teu beijo ainda pude sentir o gostinho de mar, de amor.

Dal Hofmann



Minha boca na tua nos dizia que seria teu para sempre. 

Dal Hofmann






É hora de acordar e caminhar mais devagar, certo que na próxima esquina,  na próxima rua, a felicidade estará a nos esperar surpreendente.


Dal Hofmann

quinta-feira, 12 de julho de 2012



A paixão é como Deus que quando quer me toma todo o pensamento...

Maria Rita - Mantra

quarta-feira, 11 de julho de 2012




Ah, meu sol, meu bem minha vida escureceu

Desde que você não quis mais saber de mim
Hoje eu só fiquei com a imensidão do céu
De estrelas mil que se esforçam pra luzir meu vazio...









Tudo que era flor viu o cinza da manhã

E se entristeceu pelo fim do nosso amor
Mar azul também suas ondas estancou
Sem o seu calor o oceano é uma poça sem cor...








Eu, praia linda e nua ventando de paixão

O dia amanhece na minha solidão
E posso ouvir você por entre as nuvens lá no céu:...











Eu namoro a lua mas meu coração

É seu...




Praia Nua - Jorge Vercilo



terça-feira, 10 de julho de 2012





"As pessoas não têm paciência para relacionamentos. Se está ruim elas simplesmente trocam. Não tentam, não se empenham, não lutam para dar certo. Não acho que a gente tem que aceitar tudo que o outro nos dá. Não acho que temos que cruzar os braços para o que está errado. Mas o amor exige uma dose de sacrifício. O amor não é descartável. O amor não pode ser jogado fora. Não dá pra fazer uma lipo no amor. A gente tem é que lutar por ele. Diariamente."

— Clarissa Corrêa.

domingo, 8 de julho de 2012





"Cansei de quem gosta como se gostar fosse mais uma ferramenta de marketing. Gostar aos poucos, gostar analisando, gostar duas vezes por semana, gostar até as duas e dezoito. Cansei de gente que gosta como pensa que é certo gostar. Gostar é essa besta desenfreada mesmo. E não tem pensar. E arrepia o corpo inteiro, mas você não sabe se é defesa para recuar ou atacar. Eu gosto de você porque gostar não faz sentido. Permita-se. Se você acha que no fundo mesmo, apesar de todas essas reuniões e palavras em inglês que só querem dizer que você não sabe o que está falando, o que importa é ter pra quem mostrar que saiu o arco-íris. Permita-se. Porque eu não quero que você tenha essa pressa ao ponto de ajudar com as próprias mãos. Eu quero que você sinta esse prazer que chega aos poucos. E mata tudo que há em volta. E explode os relógios. E chega aos poucos ainda que você ainda não saiba nem quem é pouco e nem quem é lento. Porque você morre. Se você prefere a vida quando se morre um pouco por alguém. Permita-se. Eu não faço a menor idéia de como esperar você me querer. Por que se eu esperar, talvez eu não te queira mais. Eu não queria ir embora e esperar o dia seguinte. Por que cansei dessa gente que manda ter mais calma. E me diz que sempre tem outro dia. E me diz que eu não posso esperar nada de ninguém. E me diz que eu preciso de uma camisa de força. Se você puder sofrer comigo a loucura que é estar vivo. Se você puder passar a noite em claro comigo de tanta vontade de viver esse dia sem esperar o outro, se você puder esquecer a camisa de força e me enroscar no seu corpo para que duas forças loucas tragam algum equilíbrio. Se você puder ser alguém de quem se espera algo, afinal, é uma grande mentira viver sozinho, permita-se. Eu só queria alguém pra vencer comigo esses dias terrivelmente chatos."

Tati Bernardi





Colabora, pô. Tá tão fácil me ganhar. 

Tati Bernardi

segunda-feira, 2 de julho de 2012



‎...teus sinais me confundem da cabeça aos pés, mas por dentro eu te devoro...♪ 




“Você me quer?
Você cuida de mim?
Mesmo que eu seja uma pessoa egoísta e ruim?”

— Cazuza

domingo, 1 de julho de 2012







Prefiro as máquinas que servem para não funcionar:

quando cheias de areia de formiga e musgo - elas
podem um dia milagrar de flores.

(Os objetos sem função têm muito apego pelo abandono.)

Também as latrinas desprezadas que servem para ter
grilos dentro - elas podem um dia milagrar violetas.

(Eu sou beato em violetas.)

Todas as coisas apropriadas ao abandono me religam a Deus.
Senhor, eu tenho orgulho do imprestável!

(O abandono me protege.)

Manoel de Barros