quinta-feira, 15 de dezembro de 2011




Tenho saudades dele. Uma chaminha de reter quer voltar. Um gelinho de doer quer voltar. Mas solto, deixo, vai, apago, derreto. As coisas são como são. Além do que, uma vida pela frente vai me dizer. Na hora certa.


Tati Bernardi

Nenhum comentário:

Postar um comentário